Resenha – A morte de Sarai (Killing Sarai)

Sinopse

Sarai tinha só quatorze anos quando sua mãe a levou para viver no México em um quartel de drogas. Com o tempo ela se esqueceu do que era ter uma vida normal, mas ela nunca deixou de lado a esperança de escapar do complexo onde tem estado presa nos últimos nove anos. Victor é um assassino a sangue frio que, como Sarai, somente conheceu a morte e a violência desde que era somente uma criança. Quando Victor chega ao complexo para recolher dados e aplicar um golpe, Sarai o vê como uma chance para escapar. Mas as coisas não acontecem como o previsto, e em vez de se encontrar a caminho de Tucson, ela se encontra livre de um homem perigoso, para cair nas garras de outro. Enquanto fogem, Victor se distancia de sua natureza primitiva enquanto sucumbe a sua consciência e decide ajudar Sarai. À medida que ficam próximos, ele se encontra disposto a arriscar tudo para mantê-la com vida, inclusive sua relação com seu irmão e seu contato, Niklas que, agora como todos os outros, querem Sarai morta. Enquanto Victor e Sarai lentamente constroem uma confiança entre eles, as diferenças parecem diminuir, e uma atração pouco provável se intensifica. Entretanto, as habilidades e experiência de Victor podem não se suficientes para salvá-la, enquanto o poder que ela tem sobre ele, pode ser o que colocará fim a sua vida.

Afinal quem é  J.A. Redmerski ?

Foto -J.A. Redmerski

Jessica Ann Redmerski é autora best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal. Começou a carreira de escritora autopublicada em 2012 e com o sucesso de “Entre o agora e o nunca” logo assinou contrato com uma grande editora. Hoje seus livros já estão traduzidos em vinte idiomas.

Jessica mora em North Little Rock, no Arkansas, com três filhos, dois gatos e um cãozinho maltês. Ela adora filmes, séries e livros provocadores e é muito fã de The Walking Dead. Seus desejos incluemBATER PAPO com John Noble, Bryan Cranston e Michael C. Hall, superar sua longa lista de medos bobos, encontrar uma camisa de que realmente goste e viajar pelo mundo com uma mochila nas costas e um parceiro no crime.

(Fonte: Editora Objetivo)

Obras…

J.A.R

O livro e Eu!

O que falar de um livro com um nome desses ?

Ou sobre essa capa? Ou quem sabe o titulo?

Mas, devo logo e te avisando companheiro se você esta procurando um romance ao estilo Nicolas Sparks, pode esquecer!!

Não fui eu que achei o livro foi o livro que me achou, em uma das minhas andanças pela internet, no blogs de resenhas da vida, eis que acho por acidente que achei A morte de Sarai (Killing Sarai). Tenho que ser honesta com vocês, a sinopse não me cativou, o que realmente me chamou a atenção foi a capa (sim, sou uma garota de capas) e então resolve ler.

E devo admitir, não me arrepende nem por um minuto *.*

Não a mocinha fraca e chata esperando o príncipe encantado vir montado a cavalo com sua armadura dourada lhe salvar. O que ar é uma garota que já esteve e permaneceu muito tempo no inferno e que agora sabe como lidar, fugir e matar o diabo.

Passei a maior parte da minha juventude dormindo com um homem que eu não amava e com quem não queria dormir. E Javier é o único homem com quem já estive sexualmente. Vi estupros, sequestros e todas as formas possíveis de maus tratos. E vi mortes. Muitas mortes.

Sarai, sabe mentir, manipula, não tem medo por si, mais sim pelos que ela se importa, e ela sabe que o melhor para ela é fugir, mesmo que para isso ela tenha que matar e confiar que o estranho ,que da medo ao seu carcereiro, não vai mata-la. E confiança é uma coisa que Sarai não entrega a qualquer um.

Você vai pelo menos me dar uma arma?” Silêncio filtra através do espaço entre nós. “Você vai?” Pergunto novamente, agitando esse silêncio. “Isso vai me dar uma chance de lutar. Ou eu vou matar Javier ou a mim mesma, mas vou morrer sabendo que eu tentei.”

O príncipe encantado não vem a cavalo, ele prefere caros esportes, não usa armadura dourada e sim ternos sobe medida e muito menos salva donzelas indefesas com espadas e prefere muito mais ser contratado para matar seja quem for com armas requintadas e potentes.

Eu não sou seu herói. Eu não sou a outra metade de sua alma que nunca poderia deixar nada de ruim acontecer com você. Confie sempre em seus instintos primeiro, e em mim, se você escolher, por último.

Victor, não é um cavalheiro, não é meigo, não é carinhoso ou sensível.Victor é em sua natureza mais bruta um assassino, um matador letal e calculista que não tem remorso ou piedade. Quando o seu caminho é bruscamente atropelado por Sarai, ele começa a questionar e refletir sobre algumas coisa em sua sombria e perturbada vida.

Eu a abraço forte. Desajeitadamente. Porque eu nunca fiz isso antes. Eu nunca passei por este tipo de tristeza e dor e teria sido o único que seria esperado para me ajudar a consertar isso. Minha mãe era a única que tinha me segurado assim quando eu era um menino e não me lembro do jeito que eu senti.

Niklas, o irmã de Victor que não suporta a Sarai/Izabel. Nesse livro parece ciumes, e da a intender de que ele que mata-la. Esses são basicamente os três elementos centras do livro e onde a carga dramática está, claro que á muito mais, pois, esse não é mais um romance água com açúcar.

O que o livro me mostrou…

A base desse romance/drama é que: Todos somos moldados aparte/através de nossas experiências. Sejam ela impostas a nossa vida ou que nos mesmos buscamos, mais, vivenciais, traumas, escolhas (nossas, ou, de outros) experiências boas ou ruins é o que nos molda e modela para a vida.

Sarai tem o sangue de um assassino; não há mais dúvida. Eu sei que e não fiz ela dessa forma. A vida fez isso.

E que por mais que a vida esteja uma verdadeira m*@#$ nunca devemos parar de lutar e acreditar que mesmo em meio ao caos rosas podem florescer.

Bonita, mas derrotada e danificada. Danificada para o resto de sua vida e nenhuma quantidade de mutilação emocional vai dar-lhe totalmente de volta sua inocência. […] Eu não tinha certeza antes, mas agora eu sei que ela é mais instável do que eu jamais poderia ter imaginado. […] Ela é mais perigosa do que eu.

O que eu ouvir enquanto lia… 

Faixas- 1 e 6 Principalmente

Curtiu? Vai la ler e depois corre aqui e me conta o que achou.

Beijinhos de Glitter!!

#NossoObjetivoÉSatisfazer

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s